Blog ImpulseUP

Liderança na empresa: quais as responsabilidades

Estar na comando de uma empresa vai além de todo o glamour e salário gordo que os colaboradores almejam. Requer paciência e comprometimento diário com os mínimos detalhes que o cargo envolve. Então, quais são as responsabilidades de uma liderança na empresa?

Acima de todas as funções inerentes ao cargo, a prioridade do líder é o desenvolvimento, tanto profissional quanto pessoal, dos seus colaboradores.

Sendo assim, ele é responsável por esse processo e, com a complementação do RH, consegue demonstrar os propósitos que a corporação tem com cada indivíduo em particular e os propósitos que o colaborador tem com a corporação.

Nesse artigo, vamos falar um pouco mais sobre o tema. Fique com a gente!

Quais habilidades precisam estar presentes no dia a dia de liderança na empresa?

Levando em consideração que um líder influencia todos ao seu redor, existem algumas habilidades que são primordiais no dia a dia do mesmo. Lembrando sempre que elas precisam estar em constante desenvolvimento e aprimoramento.

A primeira delas é desenvolver o respeito e a empatia pelos colaboradores, ambos devem caminhar juntos. Em uma ambiente de estresse, muitas vezes o gestor pode se exaltar e afetar negativamente seu subordinado. Isso é errado!

O certo é esperar o momento se acalmar para depois estruturar um feedback de desenvolvimento e aplicá-lo trazendo alternativas e perspectivas de desenvolvimento para o colaborador.

Em consonância com o respeito está a transparência e a honestidade, características essas que são provadas em momentos pequenos do dia a dia. É importante expor todas as situações com sinceridade, sem deixar o otimismo de lado.

De acordo com o livro ‘Os 5 desafios das equipes’, de PATRICK LENCIONI, o primeiro grande desafio de uma equipe é a formação de confiança e essa só vem a partir da vulnerabilidade.

Isto é, o gestor precisa se mostrar vulnerável e permitir que sua equipe também o seja. Compartilhando essas vulnerabilidades é que surge a confiança para um ambiente transparente e honesto.

A comunicação clara, objetiva, concisa e estratégica também é uma das habilidades que precisam ser vistas em um cargo de liderança. Quantos problemas poderiam ser evitados se houvesse diálogo eficiente entre o líder e a equipe?

Certamente, muitos deles, a maioria, aliás. Portanto, para evitar um ambiente com várias interpretações e falhas de comunicação, é importante investir na área.

Além disso, como o líder é a ponte entre empresa e colaborador, é responsável por transmitir a missão, visão, valores, metas, objetivos, cultura e estratégia da organização.

Em conjunto com a comunicação está o planejamento, que é a capacidade de organizar com antecedência todos os afazeres de uma instituição ou equipe. Sem ele, o ambiente se torna bagunçado e acaba prejudicando o trabalho de todos.

De acordo com uma pesquisa da Rede Aberje, 56% dos 1.200 entrevistados disseram que o que mais prejudica o desdobramento para a equipe é a informação chegar em cima da hora, sendo também citada nas respostas espontâneas como a principal sugestão de melhoria (47%) no processo de comunicação da empresa com os colaboradores.

O fato da comunicação chegar em cima da hora é um fator claro de falta de planejamento e organização. Os líderes precisam ter um planejamento desdobrado a partir da estratégia, clareza dos entregáveis, dos prazos, e todas essas informações devem ser claramente transmitidas aos colaboradores por meio da comunicação.

Saber delegar e confiar que o colaborador é capaz de fazer com excelência tal ordem é fundamental em todo o processo de liderança. Esse comportamento, além de desafogar os compromissos do líder que não precisa fazer tudo sozinho, fomenta a relação de confiança entre gestor e funcionário. Com o decorrer do tempo, os colaboradores se sentem pertencentes àquela instituição e desenvolvem a motivação intrínseca.

Além destas citadas acima, o líder também precisa dar o exemplo e se manter atualizado. Fora isso, é sempre bom que ele seja otimista e use seu foco nas soluções e não nos problemas.

E não podemos esquecer que um bom líder é responsável por ter foco nos resultados e, junto com a sua equipe, apresentar alta performance em todos as atividades que se compromete a cumprir.

Todas essas habilidades fazem com que a pessoa que assuma o cargo seja verdadeiramente um líder disposto a guiar o máximo de pessoas que conseguir em seus processos de desenvolvimento.

Então, quais são as responsabilidades de um líder?

Ensinar valores

Os líderes carregam consigo os valores que a empresa transmite e, com isso, precisam propagá-los para que a equipe também fique por dentro e incorpore esses valores no dia a dia laboral.

É claro que esses valores mudam de organização para organização. A Netflix, por exemplo, elenca alguns que são primordiais: comunicação, impacto, curiosidade, inovação e coragem, além de diversos outros.

É certo de que todos esses valores são transmitidos de líderes para subordinados a fim de que todos os colaboradores estejam alinhados com a cultura organizacional da empresa.

Muitas vezes, o próprio RH não tem braço para garantir que as nuances da cultura cheguem na ponta, mas a liderança na empresa deve ser esse braço do RH e levar a comunicação até o colaborador.

Acompanhar o desempenho

Ao contrário do que as pessoas pensam, o líder também é responsável pelo processo de avaliação de desempenho dos colaboradores. Inclusive, um dos indícios de que a empresa possui uma boa liderança é a união do gestor com o RH.

O principal desafio do RH é a adesão do próprio gestor no processo de avaliação. Normalmente, eles demoram muito para responder porque possuem agendas atribuladas e normalmente avaliam várias pessoas. Primeiro, é necessário reforçar a importância da adesão para que o gestor gere dados e o RH possa auxiliá-lo a intervir e melhorar o desempenho de sua equipe.

Além disso, ao reforçar a questão da comunicação sobre o processo, o gestor pode acompanhar quem já respondeu e quem não, explicar a avaliação e explicar o que está sendo avaliado, até porque é ele quem vai dar o feedback.

Dito isso, ambos em parceria, aplicam a avaliação a fim de conhecer melhor cada funcionário que faz parte da equipe e suas devidas competências e habilidades.

É importante salientar que o líder possui um contato mais recorrente com seus subordinados e costuma conhecê-los melhor. Por isso é fundamental que ele auxilie o RH durante todo esse percurso.

Desenvolver a equipe

É importante que o gestor esteja atento e possua dados para identificar quais são os gaps de competências dos colaboradores de sua equipe. E que, junto a eles e ao RH, trace planos de ação sobre o que será feito, um deles, sendo o PDI.

Pelo mesmo motivo acima, conhecimento mais aprofundado dos funcionários devido ao tempo que passam juntos no dia a dia, o líder precisa participar dessa etapa também.

Então, gestor e RH decidem, em conjunto, o que farão com os resultados de identificação de gaps. A partir daí planejam e aplicam o PDI – Plano de Desenvolvimento Individual, que tem como objetivo desenvolver colaboradores com clareza, direcionamento e identificação. Dessa forma, estimula-se a motivação e o engajamento de cada funcionário a partir dos pontos fortes e pontos de melhoria em cada um.

É importante lembrar que essas metas precisam ser claras, objetivas e condizentes com a situação dos colaboradores e realidade financeira da empresa, principalmente agora que estamos enfrentando uma pandemia devido ao COVID-19.

Dar feedbacks ao time

Uma pesquisa feita para o livro The Power of Feedback apontou que 46% dos entrevistados não recebiam um bom feedback regularmente. O que é um erro! O feedback é uma ferramenta essencial para alcançar uma rotina saudável na empresa e aumentar a satisfação pessoal dos funcionários, o que, no fim, impacta diretamente nos resultados.

No entanto, ele precisa ser recorrente, mesmo que seja difícil conversar sobre determinados assuntos. É importante ter sempre em mente que o principal é garantir o desenvolvimento do time.

Conclusão

Uma posição de líder demanda muito mais que motivar os colaboradores, envolve também responsabilidades que precisam ser cumpridas com seriedade e comprometimento. Seguindo esses princípios, a liderança na empresa pode se tornar muito mais relevante para a equipe e ter retornos eficazes.

Deixe um comentário