Blog ImpulseUP
cultura-organizacional

[Guia Completo] Cultura Organizacional: o que é, importância, como desenvolver

A cultura organizacional diz respeito ao conjunto de características, papéis, normas e valores que regem uma empresa, considerados essenciais para que a instituição prospere e alcance os objetivos.

Também é possível dizer que a cultura organizacional é a forma como os colaboradores percebem as características de uma empresa. Como, por exemplo, a forma que negocia, conduz projetos, se relaciona com os clientes e trata os funcionários.

Quer saber de forma mais aprofundada sobre o tema, qual é a importância para sua empresa, como definir e como desenvolver a cultura da sua empresa?

Este artigo vai te ajudar a entender melhor! Vamos juntos?

O que é Cultura Organizacional?

Antes de entender o que é cultura organizacional, é importante compreender o que é cultura. A cultura é todo complexo que inclui conhecimento, crença, arte, moral, leis, costumes e qualquer outra capacidade ou hábito adquiridos pelo homem como membro de uma sociedade, ou seja, tudo que as pessoas têm, pensam e fazem como membros da sociedade.

Com isso, a Cultura Organizacional, definida por Chiavenato, significa um modo de vida, um sistema de crenças, expectativas e valores, uma forma de interação de relacionamento típicos de uma determinada organização que definem como uma empresa conduz seus negócios.

Também chamada de cultura corporativa, faz referência ao sistema de significados compartilhados por todos os colaboradores da empresa. Constituindo um modo institucionalizado de pensar e agir que existe na organização e que a distingue das demais. Logo, as práticas, políticas e comportamentos são reflexo da cultura da empresa.

Qual a importância de ter uma cultura organizacional?

É importante que todos entendam e partilhem dos mesmos valores da empresa para firmar uma coerência entre a organização e os colaboradores. Compreender e absorver a cultura organizacional influencia diretamente no comportamento dos funcionários, o que desenha a imagem corporativa passada ao público, impactando na aceitação e consumo dos produtos e serviços da empresa.

A construção de uma imagem sólida da empresa através da cultura é fator essencial para o crescimento da empresa. Uma equipe coesa, que entende quais são os valores internos da organização, possui mais facilidade em aumentar os resultados positivos ou até mesmo se recuperar diante de uma crise. Há uma unidade entre as diferentes pessoas que compõem uma corporação, uma força única em busca dos objetivos.

Uma boa cultura pode motivar os funcionários e ajudá-los a crescer juntos com os negócios, assim como a falta de uma cultura organizacional bem definida, pode acarretar problemas com produtividade, absenteísmo e rotatividade no ambiente de trabalho.

Ao entender o que é e qual a importância da cultura organizacional, você, como gestor(a), tem mais chances de entender e promover esse conceito na sua empresa, ajudando a alcançar uma melhor produtividade. Vamos complementar a importância da cultura organizacional com os benefícios que ela nos proporciona?

Quais os benefícios da cultura organizacional?

Uma cultura forte, bem definida e estabelecida é sinal de uma grande vantagem competitiva no mercado. Saiba mais sobre os benefícios:

Atrativo e retenção de talentos

Entre os benefícios, podemos citar que a cultura organizacional da empresa pode vir a ser um atrativo para um capital humano qualificado, o que atinge direta e indiretamente os resultados do negócio. Além de ser um fator importante para retenção de talentos, pois garantir uma boa remuneração é importante, mas atualmente os profissionais também buscam lugares onde possam se desenvolver, conservar a saúde mental e outros fatores.

É importante que os valores pertencentes à cultura organizacional sejam totalmente compatíveis com a empresa. Pois quando há esse descompasso, os colaboradores passam a perceber a diferença com a realidade vivida por eles e não se comprometem com propósitos.

Melhor ambiente de trabalho

A cultura explica o comportamento humano nas empresas, mostrando o caminho para mudanças e melhorias, guiando as decisões e preparando a empresa para o futuro. Ao instaurar um ambiente que promove uma competição saudável, apoiando os objetivos pessoais enquanto busca alcançar as necessidades da empresa, possibilita ter um ambiente saudável e um bom espaço de promoção da produtividade.

Autogerenciamento

Os times que possuem uma cultura organizacional bem definida são autônomos, pois os gestores não precisam repetir as regras tácitas ou implícitas, pois todos já as incorporaram e as seguem só de observar o ambiente.

Pertencimento

Uma cultura forte é capaz de gerar uma identificação com a missão da empresa, um sentimento de fazer parte que envolve as equipes de forma que se sintam importantes para alcançar um propósito. Isso facilita o atingimento de objetivos e metas e diminui os conflitos internos, pois o pertencimento tende a gerar união entre os colaboradores.

Quais os tipos de cultura organizacional?

Russo (2012), correlaciona tipos de cultura organizacional com estratégias de remuneração utilizando a tipologia de Charles Handy que foi o primeiro a utilizar o termo cultura organizacional. Ele define quatro tipos diferentes, entenda melhor:

Cultura de tarefas: aqui, o mais importante é ter tarefas realizadas. Os profissionais são muito qualificados e adaptados para as situações mais diversas. Os colaboradores precisam saber lidar com adversidades. Uma empresa com cultura de tarefas costuma valorizar muito a criatividade.

Cultura do poder: podemos afirmar que essa é uma das culturas mais encontradas nas empresas. Ela, contudo, pode apresentar não ser tão positiva. É um modelo focado em lideranças individuais e na concentração de poder na mão de poucas pessoas. Acaba por gerar muita competição entre os membros.

Cultura de papéis: o foco é o desenvolvimento dos profissionais, mas sem muita inovação. São lugares burocráticos com atividades muito engessadas. Não há perspectiva de crescimento constante, os cargos estão delimitados de forma muito sólida. A produtividade e os resultados crescentes não encontram lugar.

Cultura de pessoas: o mais importante aqui é o que nasce da interação entre os colaboradores. Essa cultura é mais encontrada em empresas mais jovens, como startup. Há uma preocupação grande com a evolução de cada colaborador. É mais flexível e incentiva a inovação. Um dos focos é reter talentos e transformar os funcionários em potenciais líderes.

3 Exemplos de empresas com cultura organizacional forte 

Neste artigo, você já viu que uma cultura organizacional forte é uma importante ferramenta de alinhamento entre empresa e colaboradores. 

Agora, vamos apresentar 3 empresas para que você possa se inspirar:

EQI Investimentos

A EQI Investimentos, empresa parceira da impulseup, é uma assessoria de investimentos com muitos anos atuando no mercado e que está em um cenário de intenso crescimento. 

Buscando entender a realidade da empresa e seus colaboradores, iniciou ciclos de Avaliação de Desempenho. 

Com os resultados, o Time de Pessoas e Cultura (RH) conseguiu identificar lacunas e pontos fortes, implementando planos de desenvolvimento para os colaboradores e treinamento de dezenas de líderes. 

Além disso, mais da metade das lideranças buscaram espontaneamente o RH para acompanhar o processo de desenvolvimento. 

Com o treinamento adequado, os gestores passaram a levar a bandeira da cultura organizacional e do viés comportamental para o desenvolvimento e carreira dos colaboradores. Assim, houve um alinhamento de expectativas e objetivos entre a empresa e os profissionais. 

Com o exemplo, é possível verificar que a internalização da cultura demanda ações proativas e que gerem impacto. O resultado compensa o esforço! 

Adobe

Uma das características mais marcantes da cultura organizacional da Adobe é a sua comunicação. 

A empresa valoriza a comunicação entre os seus departamentos e ainda promove eventos regulares, incentivando que os colegas de trabalho se conheçam. 

Há ainda a formação de uma comunidade LGBTQIA+ para que os seus membros possam socializar e discutir as suas pautas. Esse tipo de inclusão não demanda recursos financeiros e tem resultados muito positivos. 

Além disso, os funcionários têm suas ideias patenteadas e recebem bônus por essas criações em um banquete anual. Ou seja, a empresa não apenas incentiva a criatividade e a comunicação, ela facilita os processos e recompensa os envolvidos. Muito interessante, não é mesmo?

A Adobe, portanto, vive a sua cultura organizacional no dia a dia e não somente no papel. 

Google

É impossível falar em cultura organizacional e não falar do Google! Afinal, o jeito Google de gerir uma empresa já é exemplo para diversas outras organizações em todo o mundo há muitos anos. Os benefícios oferecidos aos colaboradores, inclusive, vivem sendo copiados.

E mesmo sendo visto como um pioneiro em diversos campos, manter uma cultura uniforme com expansões por todo o mundo, é um grande desafio. E essa mesma dor pode ser observada em outras grandes empresas. 

Por isso, mesmo possuindo uma cultura forte, o Google sabe que é preciso se reinventar para se adaptar às mudanças. 

Afinal, uma cultura bem-sucedida leva a negócios também bem-sucedidos. 

Como desenvolver uma cultura organizacional?

O processo de implementação de uma cultura organizacional é difícil, trabalhoso e complexo. É indispensável que todo o processo e também o monitoramento sejam acompanhados de perto pelo RH e, às vezes, pelo marketing, para desenvolvimento de ações de endomarketing, por exemplo.

Um dos primeiros passos é definir a missão, a visão e os valores da empresa. Dessa forma, com as perspectivas e objetivos alinhados, fica muito mais fácil. Logo depois, é importante analisar as percepções de quem está na empresa. Fazer reuniões ou ter conversas informais com quem é mais antigo pode ajudar a perceber comportamentos e padrões que podem passar despercebidos.

Também é importante também analisar a rotina. Os líderes devem ser um reflexo dos valores da cultura organizacional. Dessa forma, eles precisam estar bem alinhados com o propósito para que se comportem de forma exemplar para os colaboradores. As lideranças precisam mostrar como é um funcionário modelo e ideal para a instituição.

Existem serviços de consultoria que aplicam pesquisas de clima organizacional. Pode ser uma boa!

Depois que os insumos foram coletados, é hora de deixar tudo bem explicado em um documento, o culture code. Algumas empresas deixam público, como a Netflix.

Por fim, para que tudo caminhe da melhor maneira possível, é importante que os colaboradores estejam a par das metas e objetivos da empresa. Se todos sabem para que lado andar, há mais motivação e até mesmo identificação.

3 dicas para uma melhor cultura organizacional

Você já estabeleceu uma cultura organizacional e precisa aprimorá-la? Veja algumas dicas

Promova a transparência e a comunicação

Um ponto fundamental para ter uma cultura organizacional forte é a forma como as pessoas se comunicam umas com as outras. 

E não se trata somente do conteúdo, a forma como os líderes e as equipes se comunicam, por si só, já transmite uma mensagem.

Por isso, a transparência é uma estratégia de negócios sobre comunicação que se aplica a toda a organização, não apenas aos tomadores de decisão.

Estimular a realização de feedbacks entre todos da empresa, de forma respeitosa, mas realista, é uma das maneiras de estimular a transparência e comunicação. 

A comunicação também pode ser incentivada por meio das reuniões de one-on-one (1:1), realizadas entre o líder e um colaborador por vez. Os encontros, que devem ser periódicos, são uma oportunidade de alinhar expectativas, criar vínculos, esclarecer questões, acordar planos de ação. 

Quando feitas corretamente, as reuniões podem levar a uma diminuição do desgaste dos funcionários, maior engajamento e um forte senso de liderança

Quando a transparência não faz parte dos objetivos de uma empresa, a cultura sofre. Assim, invista em uma comunicação clara e objetiva entre todos na empresa. 

Transforme seus líderes em advogados da cultura organizacional

O sucesso da sua construção de uma cultura forte está nas mãos dos líderes e gerentes de equipe.

Dessa forma, se a sua empresa prioriza determinados valores e os líderes não compartilham dos mesmos valores (ou pior, agem contra eles), todo o esforço será em vão. 

Os colaboradores reconhecerão a diferença entre os valores declarados no papel e a conduta vivida no dia a dia. Aliás, eles podem até mesmo começar a replicar comportamentos negativos porque acreditam que essas ações são recompensadas pela diretoria. 

Assim, sua equipe de liderança pode ajudar a construir a cultura que sua empresa precisa, priorizando-a em todos os aspectos da vida profissional.

Por isso, os gestores devem discutir aberta e transparentemente a cultura e os valores da organização e também devem estar preparados para incorporar o feedback dos funcionários em seus esforços de defesa cultural. 

Acredite: quando os funcionários virem líderes vivendo a cultura organizacional na forma em que ela foi pensada, eles seguirão o exemplo.

Pegue o telefone 

Não complique as coisas: muitas vezes, a solução para um problema está ao alcance das mãos. Literalmente. Quando estiver enfrentando algum problema de comunicação, simplesmente pegue o telefone e ligue. 

Sabemos que as agendas de todos estão sempre cheias, mas quebrar um pouco as regras e burlar as interações orientadas. Não precisam ser ligações longas, a sua importância vem da espontaneidade.

Além disso, as ligações não precisam ser somente para solucionar problemas. Vale pegar o telefone apenas para saber como um colaborador está. Com certeza, será um momento importante para ambos.

O impacto da avaliação de desempenho na cultura organizacional 

Existem três maneiras pelas quais a cultura se relaciona diretamente com o desempenho de uma colaborador: a produtividade aumenta, as metas de negócios são apoiadas e o desempenho dos negócios é aprimorado.

Além disso, as pessoas tendem a desenvolver relacionamentos positivos com seu local de trabalho quando se sentem fazendo parte da cultura organizacional. 

E as Avaliações de Desempenho podem ajudar nesse processo! Por meio dos ciclos, é possível identificar as lacunas e pontos fortes não somente do desempenho, mas também dos valores e cultura da empresa. 

Com os resultados, fica mais fácil implementar planos de ações para cada um dos colaboradores, buscando aprimorar a sua relação com a empresa. O resultado são colaboradores cada vez mais alinhados com os objetivos da organização. 

Uma cultura positiva e forte pode proporcionar que um desempenho mediano se torne eficiente. Da mesma forma, uma cultura negativa e fraca pode desmotivar um funcionário excepcional. 

Assim, não restam dúvidas que a cultura organizacional possui um papel ativo e direto na gestão do desempenho de uma organização.

Como os ORKs influenciam a cultura organizacional

Os OKRs são, por sua própria natureza, uma ferramenta de foco, transparência, autonomia, alinhamento e responsabilidade.

Dessa forma, ao implementar a metodologia, a empresa facilita a compreensão, por parte dos colaboradores, de que eles são parte fundamental no atingimento dos objetivos.

E esse alinhamento tem tudo a ver com a internalização da cultura organizacional. É muito mais simples assimilar valores e comportamentos quando a pessoa se sente integrando o todo. Até o trabalho em equipe tende a ser mais cooperativo!  

Além disso, há o aumento do senso de responsabilidade individual de cada um dos colaboradores, ou accountability. Hoje em dia. Atualmente, esse é um valor presente em muitas empresas. 

Cultura organizacional: não deixe para depois! 

A instituição precisa pensar em metas de curto, médio e longo prazo relacionadas à implementação dos valores e a definição da cultura da empresa.

Depois que você identifica as características da sua empresa e entende, de forma mais clara, como ela se comporta, fica mais fácil entender a cultura organizacional. Não deixe de desenvolver ações para unir mais a equipe e deixar os valores sempre vívidos!

Lembrando que muitas ações de engajamento e motivação de equipes podem ser baseadas a partir dos resultados da Avaliação de Desempenho. 

E que tal você aprender a fazer um questionário de avaliação de desempenho alinhado à cultura da empresa? Clique aqui agora mesmo para saber mais!

Deixe um comentário