Blog ImpulseUP
feedback-o-que-e

O que é feedback e qual a sua importância?

O feedback é uma importante ferramenta para medir a performance dos colaboradores e aumentar a produtividade global da empresa. Quer saber o que é feedback e qual a sua importância? Venha comigo!

Sabemos que o ciclo anual de avaliação de desempenho não garante a melhoria da performance dos colaboradores. Mas mesmo assim ele não pode deixar de ser usado.

As avaliações são a base do feedback. Elas nos fornecem dados precisos para comprovar aos colaboradores seus acertos e erros. Estimulando o crescimento contínuo.

Mas vamos começar do início…

O que é feedback?

Feedback é um “retorno” que um líder dá a um liderado, no intuito de orientá-lo quanto a sua performance de trabalho.

Essa conversa, normalmente, é realizada “cara-a-cara”, em um ambiente reservado. Para que haja liberdade, de ambos os lados, em falar e ouvir.

O feedback não é focado no resultado, e sim no desenvolvimento. Afinal, seu objetivo principal é ajudar o colaborador a alcançar o seu potencial máximo.

Apesar de existirem feedbacks positivos e negativos, nenhum deve ser levado como uma crítica pessoal. Todos devem ser realizados com clareza e respeito.

O feedback também serve para fortalecer as relações de trabalho em prol da evolução da empresa como um todo.

Feedback atual x Feedback tradicional

Todos nós um dia fomos estagiários, trainee, analistas júnior… E, dentro da evolução profissional, em algum momento, contamos com o feedback como um instrumento de apoio.

Qual foi a sua experiência? Teve um feedback tradicional ou atual? Confira cada um deles a seguir.

A forma tradicional de feedback

Um colaborador reúne com o seu gestor regularmente para falar sobre projetos, mas nunca discutem nada sobre a sua performance.

No final do ano, durante a sua revisão do trabalho, este colaborador descobre que o gestor está chateado com um comportamento que ele apresentou durante o ano.

Nesse caso, o colaborador fica surpreso e também chateado, pois ele descobre esse fato muito tarde para corrigí-lo.

As relações no trabalho ficam estremecidas e o processo de demissão pode ser frequente.

A nova forma de feedback

Um colaborador reúne com o seu gestor regularmente em reuniões de projetos. Mas também reúne para rever metas e avaliar a sua performance individual.

Quando chega o momento da avaliação anual de performance, não há surpresas. Ao invés disso, a discussão acontece naturalmente, constituindo-se apenas de um resumo de todas as conversas que aconteceram durante o ano.

A evolução é contínua e a relação de trabalho é sólida.

Tipos de feedbacks

Existem dois tipos de feedback, o positivo e o negativo. Ambos possuem a mesma importância dentro do dia a dia de trabalho.

Veja a seguir:

Feedback positivo

Feedback positivo é uma resposta que enaltece o colaborador, exalta seus pontos positivos e seu bom desempenho dentro da organização. É, basicamente, o reconhecimento.

Nesse sentido, o feedback positivo é importante para mostrar para o colaborador que a empresa valoriza o seu trabalho. E isso o motiva a seguir em frente, se dedicando cada vez mais.

Este feedback pode ser realizado em público, como em reuniões de equipe, pois ele expõe o sucesso e incentiva outros colaboradores a seguirem esse comportamento.

Feedback negativo

Primeiro, preciso enfatizar: feedback negativo não é algo ruim. O feedback negativo é o momento do gestor apresentar críticas construtivas ao colaborador.

É preciso expor os pontos em que houveram falhas e exibir as melhorias possíveis. Aqui, o líder guia o colaborador no caminho da alta performance.

Vale lembrar que, por se tratar de uma situação mais delicada, é crucial utilizar a linguagem correta no feedback. Não seja agressivo!

É fato que todos gostamos de ouvir elogios. Mas nem só de acertos vive uma organização, certo?

Portanto, mesmo que seja difícil, é muito importante orientar os gestores a darem feedbacks construtivos para a equipe. Sejam positivos ou negativos.

A importância do feedback na performance do colaborador

As empresas que mais valorizam os seus talentos estão enriquecendo as avaliações anuais com feedbacks contínuos.

A ideia central é criar um processo que incentiva a constante discussão informal entre colaboradores e gerentes.

Esse componente muda a natureza da gestão de performance, fazendo com que os colaboradores desfrutem do processo e não pensem nele como uma obrigação.

A boa notícia é que fazer esse processo de feedback com os seus colaboradores não é um processo caro nem consome muito tempo.

A lógica por trás do processo é simples: realizar feedbacks frequentemente, durante todo o ano.

Assim, os colaboradores ficam mais engajados e motivados, enxergando seus pontos falhos, buscando novos aprendizados e trabalhando em direção ao sucesso contínuo.

O papel do RH nesse contexto

Com um processo de revisão de performance bem estruturado, os colaboradores tornam-se mais eficientes, engajados e satisfeitos. Isso ajuda a empresa a atingir seus objetivos e metas.

Nesse cenário, o RH pode ser visto como patrocinador do processo de crescimento da empresa, visto que ele ajudou os gerentes a lidarem com seus times da melhor maneira.

O RH também pode fornecer treinamentos específicos para os colaboradores que precisarem se desenvolver em certo ponto. Mas esse é um assunto para outro artigo…

E você, RH, já implantou a cultura de feedback na sua empresa?

Deixe um comentário

Felipe Batalha

Felipe Batalha

Sou formado em engenharia pela UNB, mas atuo na área de Recursos Humanos há mais de 5 anos. Descobri que a gestão de pessoas é a principal competência para o crescimento de um profissional. E, por isso, me aprofundo em estudos sobre Avaliação de Desempenho, PDI, NineBox, People Analytics e muito mais.