Blog ImpulseUP

O que são competências profissionais?

O que são competências? De um modo geral, a palavra “competência” está relacionada à capacidade que uma pessoa tem de executar determinada tarefa. Logo, podemos associá-la com os termos: aptidão, habilidade, qualificação dentre outros.

Mas e quando trata do âmbito profissional?

Qual seria o conceito de competências profissionais?

Neste artigo vamos explicar com detalhes o que são competências profissionais, quais os seus benefícios e de que forma elas podem ser identificadas e desenvolvidas no ambiente organizacional.

O que são competências profissionais?

As competências profissionais podem ser definidas como a soma de conhecimentos e habilidades que um profissional adquire ao longo da sua jornada profissional e/ou vida acadêmica.

Trata-se da capacidade que este profissional tem de desempenhar determinadas atividades com base em suas qualificações e experiências, podendo assim, atender às necessidades empresariais do mercado.

Por que elas são importantes?

Toda organização precisa de perfis específicos de profissionais para atender às demandas da empresa. Selecionar um candidato, com base em competências pré-definidas, não só vai agregar valor para a organização como vai contribuir para o aumento resultados significativos ao longo do tempo.

Como identificar competências profissionais em um candidato?

Encontrar um candidato com as competências exigidas para determinada vaga é fundamental para o sucesso de um processo seletivo. Até porque isso vai influenciar a adaptação, bem como o controle dos índices de rotatividade.

No entanto, o reconhecimento dessas habilidades não é tão simples quanto parece…

Na prática, você pode pedir que ele solucione uma situação hipotética que acontece com frequência no ambiente onde está sendo feita seleção, ou seja, a empresa.

Outro método também utilizado é pedir para o candidato citar de situações já vividas em experiências anteriores.

E quando se trata de um colaborador?

Neste caso, o mais indicado seria fazer um mapeamento de competências, um processo que permite identificar as habilidades, conhecimentos e atitudes específicas para que uma pessoa desenvolva uma função de forma efetiva.

Para isso, será necessário separar as competências em dois tipos:

Competências Comportamentais

As competências comportamentais são aquelas associadas ao autodesenvolvimento do colaborador. Logo elas estão associadas aos comportamentos, atitudes e sentimentos de uma pessoa dentro de um ambiente organizacional.

De forma geral, essas condutas podem determinar se o funcionário é ou não adequado para determinada função. Sendo assim, ao identificar o ponto forte de cada pessoa, o setor de Recursos Humanos consegue designá-lo para o cargo correto.

Podemos citar como exemplo: ética, inteligência emocional, liderança e capacidade de trabalhar em equipe.

Competências Técnicas

As competências técnicas podem ser definidas como as habilidades adquiridas por meio de cursos, treinamentos, palestras e experiências profissionais. Contudo, ela está ligada aos pré-requisitos e atribuições básicas para a desenvolvimento de determinadas funções.

Por exemplo: uma empresa precisa de um jornalista para redigir matérias para um jornal e revista institucional. Desse modo, durante a avaliação, será necessário analisar se o colaborador consegue escrever bem, realizar entrevistas e possui formação na área.

As competências organizacionais podem ser definidas por meio de reuniões com líderes e gestores da empresa, junto à equipe de RH. Depois de defini-las, o próximo passo é formalizar.

Com a ajuda de um gestor, ficará bem mais fácil descrever os comportamentos adequados para cada cargo. Esse é o momento no qual você vai listar as atividades, conhecimentos e habilidades que o colaborador deve possuir.

Em seguida, você pode definir uma escala para medir o nível de compreensão do colaborador. E por fim, você valida esse mapeamento com a liderança da área.

Quais são benefícios de aplicar gestão de competências na empresa?

Como você deve saber, a gestão por competências trabalha para identificar e extrair o melhor aproveitamento dos colabores a fim de gerar retornos positivos para organização.

Afinal, colaboradores bem alocados em suas habilidades não só promovem resultados para empresa como têm chances maiores de crescimento.

Dentre alguns benefícios que esse tipo de gestão pode proporcionar estão:

  • Mais resultados;
  • Redução de gastos;
  • Recrutamento mais efetivo;
  • Melhora no clima da organização.

Além do mapeamento de competências, podemos citar como parte desse processo a avaliação de competências, que visa analisar três eixos principais: Conhecimentos, Habilidades e Atitudes.

Assim, se um colaborador desempenha uma tarefa de forma eficiente, é necessário saber como ela foi feita, se ele está praticando o que foi proposto pela empresa e se ele possui atribuições pessoais que contribuíram para esse resultado. E até mesmo, se ele possui alguma capacidade técnica que colaborou para o seu bom desempenho no trabalho.

Por outro lado, se ele apresenta um mau desempenho, a empresa também deve analisar porque isso está acontecendo. E após identificar, buscar formas de contribuir para a melhoria da performance profissional do colaborador.

Se bem executada, a avaliação de competências pode evidenciar todos os fatores relacionados aos processos da empresa, desde a cultura organizacional até a alta rotatividade.

Gestão de Competências x Gestão de Desempenho

Embora sejam parecidas, elas têm suas diferenças. Enquanto a gestão de competências foca nas necessidades e potencial do colaborador, a gestão de desempenho tem como foco principal os resultados da organização.
Para que fique bem claro:

Gestão de competências: visa o desenvolvimento de habilidades e competências do colaborador.

Gestão de desempenho: visa analisar de que forma o colaborador pode favorecer o crescimento da empresa, com base na execução de tarefas e metas.

De modo geral, investir nas competências dos colaboradores ainda é uma das melhores de formas de contribuir para o crescimento e futuro de uma organização. Ao identificar talentos e promover capacitações, a empresa garante bons resultados e um ambiente bem estruturado.

E aí gostou do artigo? Agora que você sabe o que são competências profissionais, que tal colocar esse tipo de gestão em prática? Para continuar aprendendo, leia nosso artigo sobre Aplicação prática de gestão de pessoas por competências.

Deixe um comentário