Blog ImpulseUP
Competências de liderança

10 Competências de Liderança para o novo mundo

Para que sua organização obtenha resultados positivos é necessário contar com uma liderança eficaz, que serve de exemplo e inspiração para toda a equipe, e que transforme a maneira como cada funcionário desenvolve suas tarefas, conquistando o sucesso almejado como um todo. Pensando nisso, fizemos esse artigo sobre as principais competências de liderança!

O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo e, por isso, as empresas buscam sempre se destacar no mercado e manter um retorno financeiro saudável. Para isso, existem algumas competências específicas que as organizações priorizam e consideram importantes em seus colaboradores e principalmente em um líder.

Mas o que torna um líder eficaz?

De acordo com um artigo da Harvard Business Review, sobre um estudo com líderes de diversos países, a pesquisadora e Dra. Sunnie Giles, concluiu que existem cinco temas principais que sugerem um conjunto de prioridades para líderes e programas de desenvolvimento de competências de liderança. Vamos conhecer?

A primeira rodada foi realizada com 195 líderes em 15 países e em mais de 30 organizações globais. Os participantes foram solicitados a escolher as 15 competências de liderança mais importantes de uma lista de 74.

Dessa lista, as 10 principais competências de liderança foram:

  1. Tem grandes princípios de ética e moral
  2. Estabelece metas e objetivos com regras flexíveis
  3. Comunica as expectativas de maneira clara
  4. Tem flexibilidade para mudar de opinião
  5. É comprometida com o treinamento contínuo
  6. Comunica sempre e abertamente
  7. Aberta a novas ideias e direções
  8. Cria sentimento de falhar e ganhar como equipe
  9. Ajuda os liderados a se tornarem futuros líderes
  10. Fornece segurança para tentativa e erro

Logo após, a pesquisadora agrupou as principais competências de liderança em cinco temas principais que sugerem um conjunto de prioridades para líderes e programas de desenvolvimento de competências de liderança.

1. Senso de ética e segurança

A primeira categoria combina dois dos atributos mais escolhidos: “Tem grandes princípios de ética e moral” e “Comunica as expectativas de maneira clara”. Juntos, estes atributos ajudam a criar um ambiente seguro e de confiança.

Um líder com altos padrões éticos é compromissado com a justiça. Esse líder passa confiança de que, tanto ele quanto seus funcionários, honrarão as regras do “jogo”. Da mesma forma, quando um líder comunica suas expectativas de forma clara, ele evita pegar as pessoas de surpresa e garante que todas as pessoas estejam igualmente cientes.

Em um ambiente seguro, os funcionários podem relaxar, invocando maior capacidade mental para socializar, inovar, criar e ser ambicioso.

2. Organização

“Estabelece metas e objetivos com direção flexível” e, ao mesmo tempo, permite que os colaboradores organizem o próprio tempo e trabalho. Nenhum líder consegue fazer tudo sozinho, por isso, é importante distribuir o “poder” e confiar que as pessoas mais próximas da ação tenham autonomia para tomar decisões.

Pesquisas mostram, em inúmeras ocasiões, que times com autonomia são mais produtivos e proativos. Eles disponibilizam melhor serviço ao consumidor, mostram altos níveis de satisfação com o trabalho e comprometimento com sua equipe e empresa.

3. Aprendizado

Essa terceira categoria inclui: “Tem flexibilidade para mudar de opinião”, “Aberto a novas ideias e direções” e “Fornece segurança para tentativa e erro”.

Você deve estar se perguntando: o que “flexibilidade em mudar de opinião”, “estar aberto a novas ideias e abordagens” e “oferecer segurança para tentativas e erros” têm em comum? Se um líder tem essas 3 características, ele incentiva o aprendizado de seus colaboradores, mas se não têm, ele pode acabar sufocando seus colegas de trabalho.

Para encorajar o aprendizado entre os funcionários, os líderes devem assegurar que estão abertos a aprender e mudar. O fracasso é essencial para o aprendizado, mas nossa busca incessante por resultados desencoraja os funcionários a arriscarem suas ideias. Para resolver esse conflito, os líderes devem criar uma cultura que apoie a tomada de riscos.

4. Nutre o crescimento

“É comprometida com o treinamento contínuo dos funcionários” e “Ajuda os liderados a crescerem e se tornarem futuros líderes”, são as duas habilidades/competências de liderança vistas como imprescindíveis para uma liderança eficaz.

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), por exemplo, é um pilar fundamental para o sistema de liderança da empresa, sendo uma das ferramentas utilizadas para impulsionar o potencial de um indivíduo de maneira organizada e estratégica. Pode ajudar você, como líder ou gestor, e a sua equipe a desenvolver novas competências, melhorar o desempenho e alcançar maiores desafios.

Aplicando o PDI, o líder estará maximizando a capacidade de realização de seu time, promovendo uma cultura de alta performance. Dependendo da demanda da empresa, é válido buscar um software que ofereça o serviço de Avaliações de Desempenho, juntamente com o Plano de Desenvolvimento Individual, facilitando a elaboração e o acompanhamento do processo de cada colaborador.

A ImpulseUP, por exemplo, consegue compilar todas as informações de performance de colaboradores, como PDI, metas pessoais e organizacionais e feedbacks. Com isso, tanto o RH quanto as lideranças podem ter certeza que sempre terão à mão informações relevantes sobre todos os seus colaboradores.

Quando líderes mostram compromisso com o crescimento da equipe, os funcionários se sentem motivados a retribuir, expressando sua gratidão ou lealdade, se dedicando ainda mais ao trabalho.

Enquanto gerenciar pelo medo gera estresse, prejudicando funções cerebrais. A qualidade do trabalho executado é muito diferente quando o fazemos acometidos pela sensação de apreciação. Se você quer inspirar o seu time, lute por eles, apoie seus treinamentos e promoções e “patrocine” seus projetos importantes.

5. Conexão e Pertencimento

“Comunica sempre e abertamente” e “Cria sentimento de falhar e ganhar como equipe”. Líderes que se comunicam abertamente, com frequência e que criam sentimentos de fracasso/sucesso como uma equipe conseguem construir uma forte base para a conexão com seus funcionários.

Pesquisas sugerem que o senso de conexão pode ter um impacto na produtividade e bem-estar emocional. Por exemplo, cientistas descobriram que as emoções são contagiosas no ambiente de trabalho. Funcionários se sentem emocionalmente exaustos só de assistir a uma interação desagradável entre colegas, por exemplo.

Conclusão

As cinco categorias apresentadas nos trazem desafios significativos para os líderes. Porém, com reflexão e uma mudança de perspectiva, existem muitas oportunidades de melhora na performance de todos.

A performance de um líder pode ser decisiva dentro do desenvolvimento da empresa. Isso porque ele é o responsável direto na tarefa de guiar a equipe rumo aos objetivos da instituição.

É essencial garantir boas chefias com um programa de desenvolvimento de competências de liderança. Clique aqui e confira nosso artigo sobre como montar um Programa de Desenvolvimento de Líderes!

Deixe um comentário