Blog ImpulseUP
Qual a diferença entre RH e Gestão de Pessoas?

Qual a diferença entre RH e Gestão de Pessoas?

Com o novo paradigma de valorização do capital humano, os diretores vem se preocupando cada vez mais em oferecer uma melhor gestão ao patrimônio mais importante da organização – as pessoas. Sobre essa questão, surge uma dúvida: a quem cabe essa responsabilidade? Apesar de que a maioria das pessoas tratem esses conceitos como sinônimos, você sabia que existe diferença entre gestão de pessoas e RH?

Apesar de ser muito comum associá-las como sinônimos, que desempenham uma mesma atividade, com um único objetivo, você verá a seguir que gestão de pessoas e recursos humanos possuem características próprias, sendo que cada uma possui suas funções específicas. De todo modo, ambas são importantes para o sucesso de uma empresa.

Descubra a seguir quais são as especificidades de cada uma destas áreas e entenda porquê é tão importante que as organizações invistam nesses recursos.

Diferença entre gestão de pessoas e recursos humanos

Recursos Humanos

Anteriormente, o setor de RH era visto meramente como uma função administrativa e mecânica. O profissional da área era responsável por recrutamento, demissão e folha de pagamento, apoio à organização e afastamentos, mas com pouca aplicação prática e quase nenhum direcionamento estratégico.

Hoje em dia, as coisas mudaram bastante. Agora, o RH possui uma percepção ampla sobre a realidade dos colaboradores e as necessidades do negócio. 

O departamento de recursos humanos se tornou uma área extremamente estratégica no sentido de realizar práticas que estejam sempre alinhadas com as necessidades e objetivos organizacionais. Ou seja, o foco do RH é o desempenho dos colaboradores.

O RH é responsável pelas ações de desenvolvimento de pessoas de acordo com as metas estabelecidas, tanto individuais quanto organizacionais, com o objetivo maior de melhorar o desempenho de todos.

Dentre suas responsabilidades, também estão: a elaboração e oferta de feedbacks, execução de PDIs, realização de pesquisas de avaliação de desempenho, otimização de treinamento dos colaboradores, elaboração de plano de carreira e de cargos e salários, e muitas outras funções. 

Esse profissional é responsável ainda pela retenção de colaboradores, utilizando técnicas como nine box, por exemplo. 

Em resumo, os profissionais de RH não devem mais se preocupar com o ponto eletrônico ou processos burocráticos do departamento pessoal, e sim em analisar os profissionais da empresa de forma estratégica, sempre visando o alcance das metas e utilizando dados precisos para tomar decisões.

Gestão de pessoas

Já a gestão de pessoas está relacionada com a motivação e engajamento dos colaboradores. Portanto, é responsável, por exemplo, por elaborar e fazer a manutenção de uma cultura organizacional saudável, menos hierarquizada e horizontal, mas claro, dentro do possível.

Ações de comunicação interna, estimulando a comunicação e feedback constantes são algumas de suas responsabilidades também.

A área de Gestão de Pessoas também realiza pesquisas de clima organizacional, com o objetivo de obter dados em relação a percepção dos colaboradores em relação a certos pontos da organização.

Ao incentivar o bom relacionamento interpessoal e bom clima de trabalho, a gestão de pessoas auxilia a identificação e formação de líderes, além de diminuir a taxa de rotatividade (turnover).

Esta área é responsável ainda pelo employer branding, um conjunto de técnicas e ferramentas para gerar uma percepção positiva do mercado a respeito da empresa como local de trabalho, promovendo maior bem-estar, engajamento e retenção. E, inclusive, facilitando o processo de recrutamento e seleção. O propósito dessa estratégia é conquistar e reter os melhores colaboradores para a sua empresa.

Benefícios do Alinhamento entre RH e Gestão de Pessoas

O capital humano é o bem mais valioso das empresas e, por isso, o RH e Gestão de Pessoas devem sempre caminhar juntos, de forma complementares.

Afinal, esse alinhamento é capaz de gerar um ambiente trabalho harmônico, com um clima organizacional positivo, culminando em maior engajamento e performance dos funcionários. Além disso, uma gestão eficaz nesse sentido, resulta no desenvolvimento de competências de colaboradores e identificação de novas lideranças e de novas potencialidades.

Sem dúvidas, uma equipe que se sente reconhecida, desenvolvida e motivada tende a ter um rendimento mais alto, o que reflete positivamente na organização como um todo.

Conclusão 

Com a ideia de que o capital humano é o que diferencia uma organização das outras, o trabalho do RH e gestão de pessoas se tornou indispensável. Essas áreas, apesar de distintas são, ao mesmo tempo, complementares entre si.

Anteriormente, o RH era considerado puramente burocrático e operacional, sem influência prática nas decisões gerenciais e estratégicas das empresas. Mas, atualmente, os Recursos Humanos é o elo entre a organização e seus colaboradores e, consequentemente, o alcance de metas. Cabe a ele, analisar os dados de desempenho e estabelecer o planejamento estratégico da organização.

Já a Gestão de Pessoas, é um setor focado em clima, em melhorias e desenvolvimento da organização e do time. Cabe a área de Gestão de Pessoas a nobre função de humanizar as empresas e mostrar esse lado delas para o mercado de trabalho. 

Conclui-se portanto que gestão de pessoas e recursos humanos são áreas que desempenham funções específicas, mas que, quando juntas, desempenham um resultado extremamente positivo para a organização, no sentido de proporcionar que as organizações constituem suas metas.

Deixe um comentário