Blog ImpulseUP

Investimento no capital humano: como a JUSTA enfrentou o COVID-19

A JUSTA é uma startup que credita e acredita em seus clientes, promovendo uma experiência fácil, rápida e justa em meios de pagamentos e crédito. Mas mais do que isso, eles sabem que a tecnologia é apenas uma ferramenta e que o que faz realmente as coisas acontecerem são as pessoas, chamadas de Gente Justa. Diante do contexto atual de crise por causa do coronavírus, a JUSTA adotou várias boas práticas de valorização do capital humano, e estas serão aqui compartilhadas.

Se quiser saber um pouquinho mais sobre como uma empresa que está modificando o seu modelo de negócio e tem se sobressaído no mercado, confira esse case de sucesso.

Mudanças organizacionais: atualização no modelo de negócio

As mudanças e adaptações que as empresas estão precisando fazer neste momento não se restringem ao modelo de gestão e de trabalho, mas envolvem também o próprio mercado e negócio. Assim, a JUSTA aceitou o desafio e propôs mudanças no modelo de negócio com uma agilidade impressionante, lançando novos produtos e garantindo sua manutenção e crescimento no mercado.

Repensar o modelo de negócio é algo necessário e altamente estratégico neste momento. Já estamos na era da revolução digital e o mercado e o consumidor 4.0 já exigem novas soluções para seus problemas. Aproveitar o momento e trazer isso para a realidade da empresa, é dar passos à frente do mercado.

Claro que para fazer toda essa transformação no negócio, a JUSTA precisou investir no capital humano. Assim garantiu treinamentos de forma EAD sobre os novos produtos e sobre o atendimento digital, possibilitando que seus colaboradores adquirissem competências com alta velocidade e garantindo o crescimento de indicadores fundamentais para a sustentabilidade da empresa.

Uma estratégia que tem auxiliado bastante a JUSTA é o destrinchamento das metas mensalmente no sistema da ImpulseUP, utilizando como base a metodologia do OKR. Isso tem dado clareza no curto prazo do que a empresa precisa alcançar e qual é a responsabilidade de cada colaborador nesse processo.

Assim, a empresa conseguiu rapidamente mudar a sua rota e se adaptar às novas necessidades, dando celeridade e tempestividade para as transformações que precisavam ser realizadas no contexto atual.

Investimento no capital humano: formação de líderes

Sem dúvidas uma das ações de investimento no capital humano de suma importância foi a formação e o alinhamento dos gestores e lideranças. Estes, afinal, são as pessoas mais importantes na transmissão da estratégia para toda a empresa e na manutenção do engajamento dos colaboradores. Assim, foram feitos vários acordos e compromissos entre as lideranças e a equipe de Gente.

O primeiro alinhamento foi a definição de que nenhuma reunião online deveria ser feita com a câmera desligada. As reuniões precisavam do “olho no olho”, de você ver exatamente como o seu colaborador estava reagindo e, assim, aumentar a conexão do time.

Além disso, os gestores foram incumbidos da responsabilidade de coletar as expectativas de cada colaborador acerca da sua carreira e incentivar o seu desenvolvimento e capacitação, dando direcionamentos e suporte total a esse processo.

Ademais, houve um contato direto com cada líder explicando sobre os possíveis impactos do isolamento social nos colaboradores e reforçando a importância das lideranças observarem as alterações do padrão de humor e desempenho de suas equipes.

Assim, hoje, Isabel Peinado, a liderança da área de Gente, diz: “o que eu mais tenho ouvido fora é sobre a dificuldade de manter as pessoas engajadas e o que fazer para engajar o time nessa situação, mas hoje não vejo essa dificuldade aqui na JUSTA. Todo mundo se fala o tempo todo”.

Desenvolvimento de colaboradores em meio a crise

Em muitas empresas, o coronavírus chegou bem no meio do processo de Avaliação e Gestão do Desempenho, e para a JUSTA não foi diferente. Tendo terminado de finalizar o ciclo de Avaliação e iniciando as devolutivas do processo, tiveram notícias sobre a necessidade de isolamento imediato dos colaboradores.

Com isso, mais um desafio surgiu: transpor todo o processo das devolutivas, feedbacks e revisão dos Planos de Desenvolvimento Individual (PDI) para um formato digital. Para tal puderam contar com a parceria da ImpulseUP que possui um sistema de Gestão de Desempenho completo em nuvem, o que possibilita que o processo seja conduzido de qualquer local, necessitando apenas do acesso à internet.

Com essa ajuda, as devolutivas ocorreram de forma remota e todos os gestores finalizaram o processo com sucesso. Ao final, Isabel ainda recebeu feedbacks positivos sobre a condução virtual, não tendo nenhuma perda com relação a qualidade e efetividade do processo.

A JUSTA atingiu a marca de PDIs cadastrados no ImpulseUP para mais de 50% de seus colaboradores, sendo que 85% dos PDIs já estão com o status concluído ou em andamento. A empresa soma ainda mais 100 feedbacks registrados no sistema desde a sua implementação, potencializando e garantindo uma comunicação mais efetiva entre os seus colaboradores e o acompanhamento da equipe de Gente sobre todo o processo. Esses números comprovam o resultado positivo do investimento no capital humano.

Isabel diz sem medo: “quem não está dando devolutiva agora está perdendo uma baita oportunidade de desenvolver [seu time]. É o momento ideal para criar planos de desenvolvimento”.

Adaptação ao home office

Para a JUSTA, o chamado “trabalho remoto” não é uma novidade. A empresa que possui uma filial em São Paulo e outra em Recife, conta também com colaboradores externos que estão espalhados por todo o Brasil, de Passo Fundo em RS ao Macapá em AP, atendendo seus representantes. Entretanto a adaptação ao home office para todo o quadro de funcionários foi um desafio e exigiu que decisões fossem tomadas com relação à saúde e bem estar dos colaboradores.

Uma das primeiras ações da área de Gente foi mapear quem eram os colaboradores que moravam sozinhos, que tinham doenças crônicas e eram adictos, entre outros. Assim, puderam direcionar sua energia de forma efetiva para casos que precisavam de uma observação maior e, consequentemente, intervenções mais precisas.

Por exemplo, com o intuito de promover maior qualidade de vida e saúde psicológica aos seus colaboradores, a empresa conseguiu disponibilizar, para as pessoas que estavam enfrentando maiores dificuldades com relação ao isolamento social, um formato de atendimento breve com duas psicólogas do time que, se necessário, faziam um encaminhamento para atendimento psicológico online pelo plano de saúde da empresa.

Outras ações relacionadas ao capital humano da empresa também foram tomadas, como, por exemplo, bloquear a agenda de todos os colaboradores para o horário de almoço, garantindo que eles não seguissem uma rotina de trabalho exaustiva e sem interrupções.

Todas essas ações aumentam a confiança do colaborador na empresa e dão suporte para que a experiência de cada um seja positiva, mesmo no cenário de crise. E assim, não podemos fugir do último tópico…

Reforço sobre os valores da empresa: Transparência e Comunicação

Ponto essencial é distinguir o isolamento físico do isolamento social e, mais, identificar que no cenário de instabilidade a comunicação e a transparência se tornam ainda mais essenciais.

A empresa fez questão de reforçar a sua comunicação interna e realocar o seu time de Gente para fortalecer esse braço da organização. Assim, formou-se uma equipe de endomarketing que ficou responsável pela criação de um canal no Instagram para estimular a comunicação e a interação entre os colaboradores, fazendo ainda divulgação de informações verídicas e fundamentais sobre bem-estar e práticas preventivas sobre a COVID-19.

Além do Instagram, outros canais também estão sendo utilizados amplamente para promover o alinhamento. Um deles é a rotina de dailys, sendo elas duas reuniões breves diárias no início e no final do dia para alinhamento do que será feito e de quais desafios estão sendo enfrentados. Essas dailys são derivadas de metodologias ágeis, como o SCRUM.

Por último, mas não menos importante, é o posicionamento da alta gestão da JUSTA que passou a transmitir suas decisões e cenários por meio de videoconferências online, abertas a todo mundo da empresa. Assim, opta-se por um canal aberto e de alta transparência com a organização, na qual dúvidas podem ser tiradas e a promoção do alinhamento é o ponto primordial.

Conclusão

O cenário exigiu que todas as empresas tomassem decisões rapidamente e fizessem grandes adaptações em sua rotina, entretanto algumas empresas estão se destacando nesse processo, saindo da zona de conforto e pensando diferente, agindo diante da incerteza de forma a promover o desenvolvimento do seu time e, realmente, promover o pico de inovação e crescimento após a crise que estamos enfrentando.

A Equipe ImpulseUP acredita que o capital humano é o bem mais valioso da empresa. E, por isso, apoia muito as transformações que a Justa e várias outras organizações estão conduzindo. Juntos, vislumbramos um futuro melhor para as empresas, nos atentando para o que realmente importa: nossas pessoas.

Quer ter um resultado positivo como o da JUSTA? Então conheça o ImpulseUP!

Comentário

  • Parabéns! A pauta mostra a importancia de promover maior agilidade na aplicação de metodologias que apoiem transformações imediatas com a devida gentileza na socialização humana. Sucesso a todos, congratulacoes área de GENTE.